11 de março de 2009

O mensageiro e a mensagem


Acabei de ler mais um livro, cujo título é Eu sou o mensageiro de autoria de um jovem escritor australiano chamado Marcus Zusak.
Quem lê com frequencia conhece um best seller desse mesmo autor - A menina que roubava livros.

Bem, a trama é interessante, mas nada surpreendente e que faça seus olhos colarem nas páginas a serem devoradas. Porém o que mais me chamou a atenção - além do pobre coitado anti-herói Ed levar surras o tempo todo, foi a mensagem...

O próprio Ed finaliza desta forma onde entende que ele não era o mensageiro e sim a mensagem.

Daí um gancho para esse meu comentário (nem considero isso um texto), até porque eu sou suspeita em falar - sou uma devoradora de livros que não consegue ficar sem comprá-los.

O que mais gosto na leitura é a forma com que cada pessoa capta a mensagem...
Como imagina cada uma das personagens - apesar do autor dar a descrição e detalhes.
Como interpreta suas atitudes e ações.
E como eu, emociona-se junto com a personagem...
Não devia escancarar isso, mas me emociono com qualquer bobagem... então não leve em consideração o comentário acima.

Bem, de certa forma somos todos mensageiros.
Temos missões a cumprir ao longo da vida e como Ed, não devemos passar por essa vida como turistas, mas como uma mensagem (exemplo) que possa ser lembrada de forma positiva... sempre!

Vale como sugestão de leitura...

Hã.... a mensagem?
Será que consegui?

2 comentários:

Chá das 5 a meia-noite disse...

Tem selo para você!!!! Vai lá no blog pegar! Beijokas.

Eu nao estou aparecendo no seu mapa...tô vendo que é falho, nao mostra nenhum coração no nordeste e estou registrada em todos meus perfis do Google como NE.

Paulo Pascuotte disse...

Seu comentário me fez lembrar de um personagem, lembra do Rowan?