23 de maio de 2009

Saudades!



Olha só!
Bateu-me uma enorme e gigantesca saudade de uma pessoa que não lerá isso.
Já que é assim posso escrever:

Estou com saudades de você!
E se você e eu não fossemos os dois cabeçudos que somos poderíamos estar conversando amigavelmente nesse momento.
Mas eu sou cabeçuda demais e você não deixa por baixo!
Daí quem sabe no próximo século, com mais evolução mental, física e espiritual a gente consegue ser civilizado e amigável, não?
Porque agora, hoje, só me resta me recolher em meu mundinho e lembrar de algo bom seu...
Que pena, não?
Um desperdício mesmo.
Guardo-lhe no lugar que lhe reservei no coração... para sempre!

Pensando em você...

Beijos

11 comentários:

Antonia Albuquerque disse...

Eu chamaria de paixão recolhida, e que pena as pessoas não relevarem as coisas que acontecem em momentos inesperados, a vida passa tão de pressa, e felicidade é só momentos.
Mas talvez essa pessoa até venha a ler e a situação mude de figura, o mundo é cheio de supresas, e a fé move montanhas, não é assim que dizem...
Tenha um ótimo final de semana
Abs,

ઇ‍ઉ mell® ઇ‍ઉ disse...

Pois é...
Gente burra, teimosa e orgulhosa dá em pencas mais que bananas.
Não é paixão, mas uma amizade que poderia, mas não será... só isso.

Obrigada Antonia

Walkyria Suleiman disse...

Olha, acho que a gente tem memso esse lado pouco evoluído que intui que a gente poderia ser, digamos, mais evoluídas. Mas não somos né? Paciência, fica pra próxiam encadernação.
beijo grande da Walll
ps- lindo o Neruda.... e párabéns pelos 10km!

Biah disse...

"Mas eu sou cabeçuda demais e você não deixa por baixo!
Daí quem sabe no próximo século..."

Eu não acredito que eu estou ouvindo, ops lendo, isso da mesma pessoa que escreveu todos os outros textos anteriores!!!!

BdoN, nao "judie" de mim com esse conformismo de para o próximo século!

Caso queira saber uma experiencia minha, como autorizou no texto anterior, eu te conto (mesmo sem ter certeza da autorização!)... Se tem uma coisa de bom no acidente que eu sofri há dois anos, é a reflexão:
E se eu morrer amanhã? Vou morrer feliz pelas coisas que fiz, pelas atitudes que tive,pelos sentimentos que carrego e tb pelos que me desprendi?!?!?

Pensa nisso!
beijokas

ઇ‍ઉ mell® ઇ‍ઉ disse...

Pô!
Nem posso ter um momentozinho baixo astral?
Já paaassssooouuuuu!

Fim

Biah disse...

Momentozinho baixo astral pode, claro!
O que não deve ser é cabeça dura! É deixar para o próximo século o que pode ser nesse!!!!

Humpf!

EA disse...

:))

As vezes aquilo que se diz não é o que se faz ... por isso faz bem dizer o que realmente se sente, nem que seja apenas para exorcizar a alma!

bjinhos doces

Livia Luzete disse...

Não tendo nada melhor para dizer endosso o que a amiga EA disse!

V disse...

"Para sempre é muito tempo. O tempo não pára! Só a saudade é que faz as coisas pararem no tempo."


Beijos com carinho

Cesar Andrade disse...

Li uma frase esta semana que dizia mais ou menos o seguinte: "A menor distância entre dois pontos é uma linha reta. A menor distância entre dois corações é uma linha que passa necessariamente pelas estrelas..."
Nada mais a dizer...
Beijos Mell e parabéns pelo blog.
Cesar Andrade

Dono da bola disse...

Oi, Mell

Sou novo por aqui e estou retribuindo sua visita. Esse post por si só ja valeu a minha visita.

Concordo plenamente com sua exposição: tem coisas que por mais que queiramos ou lutemos por ela, realmente não são para esse século... Só resta nos conformar, por mais que doa, pois o tempo se não cura, ameniza a dor.
Ah, antes que esqueça vou te recomendar no meu site também, ok?

Um grande abraço